Explore os conteúdos

Desde 2005 que a procura por Coaching Executivo por parte das empresas, principalmente Americanas e Inglesas, tem vindo a crescer exponencialmente. São essencialmente empresas preocupadas com o desenvolvimento dos seus executivos e restantes colaboradores.

O Coaching assume um papel determinante na triangulação entre desempenho, mudança e transformação organizacional.

Muitas organizações têm implementado programas de Coaching como meio para facilitar a aprendizagem organizacional, encorajar o desenvolvimento das competências profissionais e ir ao encontro das reais necessidades dos colaboradores.

Este processos atua simultaneamente como um mecanismo de intervenção e de transformação da organização, no sentido de um alinhamento mais customizado em processos de mudança.

Devido a estas especificidades, o Coach Executivo tem que possuir algumas competências fundamentais.

Destaco as 7 competências essenciais para se ser um Coach Executivo.

1. É obrigatório ser certificado por uma escola de referência.
2. Deve ter experiência no mercado empresarial.
3. Deve ter presença, atitude e falar a mesma linguagem do executivo, caso contrário não conseguirá criar rapport.
4. Precisa saber dar sugestões e que sejam valorizadas pelo executivo, o que não acontece no de vida.
5. Deve ter conhecimento de processos de tomada de decisão para poder ajudar os executivos a gerar resultados.
6. O Coach deve saber desafiar o executivo mas também apoiá-lo. Para isso deve ter competências psicológicas para conseguir entender a pressão a que o executivo está diariamente sujeito, para a obtenção de resultados
7. Tem que haver compromisso tanto do Coach com o cliente como do Coachee com o processo.

A função de um Coach é mostrar que existem outras possibilidades, que existem outras maneiras de ver as coisas!

O processo de Coaching tem que ajudar o executivo a produzir melhor, mais rápido e com menos custos.